Tu dizes-lhe que ela é linda, quando ela te responde que não o é. Tu dizes-lhe que ela não é gorda, e ela puxando a gordurinha da barriga pergunta-te "Estás a ver isto?". Tu elogias-a pela maneira que ela é, pelo que é ela, e ela vai-te dizer que há muitas mais raparigas por aí que muito melhor que ela. E sabes porque é que ela não aceita nenhum dos teus elogios? Não é por não gostar de os ouvir ou querer que os repitas vezes sem conta, mas sim porque ela no fundo sente que não merece nenhuma das coisas bonitas que lhe dizes a seu respeito. Ela conhece os seus próprios defeitos melhor que qualquer outra pessoa, e estes, e a seu ver, estes destacam-se melhor do que á vista de qualquer outra pessoa. Ela vai-se sentir insegura cada vez que admiras outra rapariga: não é ciumes, é impotência por saber que talvez preferisses que ela se tivesse outra aparência que ela não consegue ter, mesmo sendo com ela quem tu estás. Porque quando ela olha para ela mesma, não vê nada do que as outras pessoas vêem.

Sem comentários: