time's drops


Calço as minhas pantufas de lã colorida, pego num cobertor e sento-me no vazio. Observo as gotas da chuva percorrerem os vidros gelados. Viajo até aos tempos de infância, da inocência, da simplicidade. Recordo as longas viagens de carro durante dias chuvosos observando as gotas competirem pela sua chegada a outra ponta. Relembro-me de todos os momentos felizes, de todas as discussões esquecidas na memória segundos depois, de toda aquela brilhante ingenuidade e inocência que passava despercebida aos olhos de todos, de todas as amizades que nunca acabavam por mais traições que houvesse. Olho para o céu negro como a noite, enrosco-me no quentinho do cobertor, e passo o dedo pelo vidro embaciado. Oiço chamar pelo meu nome, regresso á realidade. Levanto-me, e nos vidros deixo gravado ''querido tempo, tenho saudades, quero voltar".

- ando cansada e sem imaginação para as histórias bonitas que costumava escrever, desculpem-me esta ausência.

2 comentários:

Soraia disse...

Amei o fim!
Está lindo :D

Lara Filipa GV disse...

adorei o teu blog :) vou seguir *