dentro do desconhecido


O seu mundo era composto de uma única sala, pintura enfadonha, cinza desbotada, pavimento de madeira, e um tecto em branco. Ela passa os seus dias rabiscando palavras feias, palavras gastas, palavrões nas paredes com o sangue que vai brotando das suas unhas roídas, uma constante lembrança de que ainda estava viva. Não houve entrada, sem saída, não houve nem mesmo uma janela para a qual ela pudesse olhar para dizer a horas do dia. Cronometrava os seus dias através das luzes nas paredes, lâmpadas eléctricas, sem opções. Eram elas o seu sol, o seu céu nocturno, eram elas que lhe diziam quando dormir, quando acordar, e sempre lhe disseram quando chorar. Queria romper as paredes, queria encontrar consolo nos braços de alguém, consolo nos braços de qualquer um, mas há muito que ela tinha descoberto que as paredes eram ainda mais frágeis que ela.
Porque é que ela se encontrava aqui, no mais cruel dos lugares? Não se lembrava da mais pequena das coisas, não se lembrava de nada. As suas memorias a muito tempo que haviam sido sugadas através das paredes cinzentas para mundo exterior que se encontrava para alem de si, um mundo desconhecido. Ela não se conseguia lembrar do que existia lá fora, e quando sonhou pela primeira vez, sonhou com os campos de céu azul e roxo, sonhou com um menino de cabelos longos e um sorriso monocromático.

17 comentários:

RuteRita disse...

adoro !
Oh nao esta assim tanto fofinha

vera disse...

esta mesmo giro o texto,

SandraaOliveira disse...

Just Can't Get Enough - the Saturdays
o video esta de mais
-*_*-

SandraaOliveira disse...

Just Can't Get Enough - the Saturdays
o video esta de mais
-*_*-

RuteRita disse...

Pouco querida

SandraaOliveira disse...

mas a musica delas qe gosto mt é
Missing You
esta mt bonita

vera disse...

oh sara, não percebi o que é que amavas ;S
e o teu irmao tem dois anos é?
a minha ja tem seis,

e tem o teu nome só por acso - sara francisca

marta disse...

é mesmo fixe, ahahah xD

M disse...

adoro o texto :)

RuteRita disse...

sim querida

marta disse...

então és como eu xD

RuteRita disse...

Pois comigo está a acontecer, é como se contasse um apanhado do que me esta a acontecer querida

Mary disse...

Gostei bastante do teu blog :)

disse...

Essa fase já começou há tanto tempo e parece nunca mais acabar!

vera disse...

ahhh, oh$obrigadaa

bem me pareceu que essa nao era a idade do armario, essa sim ! ;s

Cátia disse...

Adorável :D

Mafalda Gouveia disse...

Adorei o texto! Maravilhoso! :)